23 de setembro de 2006

Evitar problemas

Nunca vos aconteceu achar que as mulheres são muito complicadas? E quantas vezes não pensámos que ele nos devia compreender melhor? De um modo resumido, são ou não estas as questões que mais colocamos? Porque ela não entende quando saio com os meus amigos? Porque ele não entende que eu gosto de flores só porque sim?

Já ocorreu a alguém que isto tudo se podia resolver com uma palavrinha tão simples, mas que implica uma série de acções muito complicadas: CONVERSAR! O problema é que quando um dos dois diz "temos que falar" normalmente está num cruzamento com dois caminhos possíveis: ou a porta de "Saída" ou a que deveria dizer "Relação doentia e confusa:de certeza que quer entrar?".

É que o amor tem destas coisas. De repente encontramos alguém e achamos que fez parte da nossa vida desde sempre. Sem dúvida é uma sensação maravilhosa. Inquestionável! Mas já pararam para pensar que o amor da nossa vida nem sempre esteve nela? Não conhece as nossas birras, nem as nossas desilusões. Não sabe que quando não temos aquele sorriso no rosto, precisamos de um abraço e de um "gosto de ti". Não sabe distinguir entre o nosso silêncio preocupado e o nosso silêncio zangado. Nem vai conhecer nunca se nós não lhe dissermos!

Só então poderemos cobrar aquele abraço naquela hora que precisamos, aquele beijo apaixonado que gostamos ou aquele presente que tantas vezes namorámos.

Sem comentários: