1 de outubro de 2006

A Saudade

A angústia triste da ausência leva-nos a ter noção, pela primeira vez, da palavra "saudade".

Este termo tão português, tão vivo nas nossas tradições culturais e, acima de tudo, nas nossas tradições emocionais, traduz a fielmente todo o turbilhão de sentimentos que se apodera do nosso coração quando não estamos juntos. Saudade.... saudade... a única palavra que não tem qualquer tradução em qualquer outra língua do mundo. Talvez porque não tenha também tradução para a falta que sentimos um do outro.

Mas é nestes sentimentos menos agradáveis que revemos a imensidão dos outros...dos bons! Dos que nos fazem lutar todos os dias por sobreviver a só mais um dia longe!

As conversas, seja qual for o meio que utilizemos, andam invariavelmente à volta dos mesmos tópicos: volta depressa, tenho saudades, fazes-me falta, adoro-te... Repetitivo? Talvez... Mas a verdade é que temos sempre a mesma sensação de que não conseguimos exprimir o quanto precisávamos que o outro estivesse ali.

Já pararam para pensar nas pessoas que vos fazem falta? Já pararam para lhes dizer que elas são importantes, mesmo que vos pareça repetitivo e lamechas? Até pode ser, mas todos precisamos de nos sentir amados, queridos, desejados, mesmo que há distância. Por isso, peguem nos telefones, usem a internet, metam-se no carro e vão até aqueles que vos fazem falta.

Vão ver como tudo será diferente quando ouvirem um "também tenho saudades tuas". Tão simples....

Sem comentários: